Diferença entre as pesquisas para presidente e a apuração final


Durante boa parte da corrida eleitoral, todas as pesquisas eleitorais davam como certa a presença de Marina Silva no 2º turno nas eleições para presidente em 2014. O quadro começou a mudar na última quinta-feira, quando Marina teve uma atuação bem abaixo do esperado no debate promovido pela Rede Globo, enquanto que Aécio Neves saiu como o grande "vitorioso", repetindo a atuação do último domingo no debate promovido pela Record. Naquele momento, uma virada de Aécio sobre Marina já era esperada, mas nem de longe se previra o que de fato aconteceu nas urnas neste domingo, 5 de outubro.

Dentre as pesquisas recentemente divulgadas, todas erraram por no mínimo 7 pontos percentuais a votação de Aécio Neves. Enquanto que o candidato do PSDB conseguiu expressivos 33% dos votos, a pesquisa que mais se aproximou da votação real foi a do Instituto Datafolha, que previu 26% dos votos para o ex-governador mineiro.

Nem mesmo a pesquisa boca de urna encomendada pela Rede Globo junto ao Ibope teve resultados plenamente satisfatórios. Com base na resposta de mais de 64 mil eleitores, a pesquisa cravou que Dilma Rousseff teria 44% dos votos válidos, contra 30% de Aécio. O resultado final foi, na verdade, de 41,6% para Dilma contra 33,5% para Aécio. Ou seja, uma diferença de 14% caiu para 8%.


O detalhamento da diferença entre as pesquisas para presidente e a apuração final pode ser observada na tabela a seguir:




Cada uma das pesquisas pode ser conferida nos links a seguir:

Datafolha
Vox Populi
Sensus
MDA
Ibope
Apuração das urnas


O que podemos concluir desses erros gritantes dos institutos de pesquisa? Deixe sua opinião nos comentários.


(com informações de Thiago Capanema)